ArtigosBlog

Educando por um mundo melhor.

By 07/09/2015julho 5th, 2021No Comments

Educando por um mundo melhor.

A educação é um tema muito atual, não só no Brasil, mas em todo o mundo os especialistas têm discutido sobre os desafios da educação moderna.

Já faz um bom tempo que tenho participado de fóruns educacionais, discutindo as questões-chave no contexto brasileiro e debatendo a fundo o tema com Fernanda Furia, uma consultora em Inovação na Educação.

Fernanda é psicóloga infantil há bastante tempo e, recentemente, tornou-se uma das principais especialistas brasileiras que discutem sobre como trazer inovação para o nosso sistema educacional e como preparar as gerações mais jovens para a vida e trabalho. Ela me explicou sobre as inovações revolucionárias no mundo todo, como o ambiente escolar influencia no aprendizado das crianças, o uso da tecnologia na educação, o modelo de sala de aula invertida e a importância de ensinar-lhes habilidades sociais e emocionais.

Ouvindo seus argumentos sobre a necessidade de um novo sistema educacional, me fez perceber que nós estávamos falando sobre as mesmas coisas, mas em contextos diferentes. Eu não estava feliz com a estrutura educacional de sustentabilidade que estava sendo aplicado nas escolas brasileiras, o layout das escolas e a falta de motivação das crianças para estudar. O mesmo se passava no mundo corporativo, onde as empresas estavam começando a perder o interesse em sustentabilidade, haja vista que eles não conseguiam ver o valor e / ou a conexão da sustentabilidade para com o seu negócio

Além disso, a tecnologia evoluiu, matérias-primas ficaram escassaas e em um mercado extremamente competitivo, as empresas estavam se estourando.

Então, o que estava errado ? Quais os próximos passos a seguir?

Estamos avançando para uma economia de partilha , um mundo onde a tecnologia está em toda parte e o emprego de amanhã será diferente do emprego de hoje. Os estudantes universitários de hoje não têm idéia de que tipo de habilidades o trabalho futuro possa exigir. Portanto, o aluno deve aprender não só sobre matemática, história, geografia e línguas, mas também ser apresentado à situações desafiadoras para aprender a resolver problemas, ele tem que entender o significado da colaboração e aprender a ser criativo e inovador .

A economia circular exige uma mudança sistemática sobre a nossa maneira de pensar, a maneira como empresas desenham e vendem produtos e a percepção de valor e sucesso das pessoas. Consequentemente, a educação infantil precisa seguir esta tendência.

Precisamos preparar as jovens gerações para a vida e trabalho e para ter sucesso neste novo mercado. Portanto, isso significa modificar o sistema educacional, trazendo tecnologia, ferramentas e inovação para as salas de aula – se existem de fato salas de aula – e incorporar o pensamento circular. Devemos criar laços mais fortes com as tecnologias de ciências e engenharia necessárias para enfrentar os desafios de negócios.

Como resultado, Eu e a Fernanda, criamos este workshop, que reuniu dois assuntos igualmente importantes – a inovação na educação e educação da sustentabilidade – que normalmente são discutidos em fóruns completamente diferentes . Esta é a primeira vez , que estes temas serão discutidos lado a lado com a esperança de demonstrar que as soluções futuras devem ser desenvolvidas através de equipes multi-disciplinares, em um modelo colaborativo e com pensamento inovador e circular !!

” Isso permitirá que os futuros líderes contribuam para um planeta sustentável ”

Felix Preston , Março 2012

 

“This will enable future leaders to contribute to a sustainable planet”.

Felix Preston, Chatham House

Energy, Environment and Resource Governance

(EERG Briefing Paper, March 2012)