HISTÓRIA


Após 10 anos de trabalho no Reino Unido com empresas e governo, demonstrando como a sustentabilidade pode contribuir para aumentar a eficiência, criar valor e desenvolver vantagem competitiva, em 2010, Beatriz Luz, a fundadora da Exchange4Change decidiu voltar ao Brasil determinada a trazer a mudança, novos conceitos e as melhores práticas para o seu país de origem.
Sua paixão por ensinar, a vontade de demonstrar o valor do conhecimento compartilhado e da colaboração, levou-a coordenar o treinamento do 1º piloto de Simbiose Industrial no Brasil, liderado pela empresa do Reino Unido International Synergies, em parceria com a FIEMG

Depois da Rio + 20, a fim de fortalecer as discussões do conceito de ciclo de vida entre as empresas no Brasil, ela reuniu várias companhias brasileiras para formar a Rede Empresarial Brasileira de ACV (Análise de Ciclo de Vida)- o primeiro centro de negócios no Brasil, que teve por objetivo discutir ACV como uma ferramenta de sustentabilidade, chave para desenvolvimento de produtos, trazendo centros de pesquisa mais para perto da indústria e sendo a voz comum da indústria com o governo.


Em 2011, ao se tornar a representante brasileira na LCA Focus Group ICCA representando a Braskem, empresa petroquímica brasileira, ela foi convidada a participar como co-autora para o 1º Guia Global de ACV para executivos, aumentando seu conhecimento e sua rede de relacionamento no mundo todo.


Seu interesse pela Economia Circular começou quando ela adquiriu a responsabilidade pela sustentabilidade do polietileno verde na divisão da Braskem Químicos Renováveis em 2013. Fazer parte de discussões com clientes globais, representantes dos sindicatos europeus, ONGs, outros produtores de biopolímeros e especialistas em Economia Circular fez com que ela trouxesse a discussão para o Brasil em conjunto com a indústria química. Ao destacar como a Bioeconomia e as energias renováveis são elementos importantes desta discussão e relevantes para o Brasil, com a oportunidade de compartilhar experiência com o Reino Unido, ela conseguiu fazer com que a Embaixada Britânica patrocinasse o primeiro fórum de discussão de Economia Circular realizado pela Secretaria de Meio Ambiente do estado de São Paulo, em novembro de 2014.


A Exchange4Change Brasil foi, portanto, fundada em junho de 2015 como um desejo de olhar mais adiante na nova Economia Circular e os benefícios em potencial para o Brasil. Os benefícios vão além de uma empresa, um setor e uma cidade. O conhecimento pode ser adquirido, trocado e adaptado para a realidade brasileira através da adoção de uma visão de colaboração entre indústria, governo e sociedade. Parcerias internacionais podem trazer inovação, acelerar a mudança e transformar as práticas de negócios no Brasil.

O Princípio dos 3Cs foi desenvolvido para ser o valor essencial dessa plataforma de mu-dança de conhecimento:

 

e4cb_valendo1

 


Conectividade

Criatividade

Circularidade

Se você estiver interessado em se tornar um parceiro e trabalhar para esta transformação no Brasil, por favor, entre em contato conosco e faça parte deste movimento circular: e4cb@e4cb.com.br

Comments are closed